Header Ads

Últimas Notícias

Aves vítimas de tráfico ilegal ganham protocolo de soltura

Criado com com base em discussões com técnicos e pesquisadores, expectativa é que protocolo ofereça informações para devolver o bem-estar




A Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SMA) e a SAVE Brasil (Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil) lançaram o Protocolo Experimental para Soltura e Monitoramento de Aves Vítimas do Comércio Ilegal de Animais Silvestres no Estado de São Paulo. Confira aqui o protocolo.

Criado com com base em discussões com técnicos e pesquisadores especialistas na área, a expectativa é que o protocolo ofereça informações necessárias para devolver o bem-estar aos indivíduos apreendidos, assim como a chance de voltarem a viver em liberdade, sem prejuízo às populações locais.

Apesar do foco ser o Estado de São Paulo, as diretrizes que estão no documento poderão ser úteis para todo o País. Estudos recentes mostram que o padrão das espécies apreendidas em outros estados segue basicamente o mesmo quadro observado em São Paulo.

Tendo em vista a dimensão do comércio ilegal de aves no Brasil, o protocolo chega em bom momento para orientar as instituições responsáveis por receber, reabilitar e soltar aves vítimas do tráfico. Somente em São Paulo, em torno de 25 mil animais são apreendidos ao ano.

O documento é resultado do convênio firmado entre o Estado de São Paulo, representado pela SMA, e a SAVE Brasil, por meio de seu programa Plano de Voo, com o objetivo de propor e testar um protocolo para soltura de aves. A elaboração do documento foi patrocinada pela Panasonic Brasil e atualmente o Plano de Voo é apoiado pela Lush.​