Header Ads

Últimas Notícias

Parentes e voluntários ajudam nas buscas em mata por avião desaparecido com família em MT

Amigos e familiares montaram um grupo para ajudar nas buscas do avião que desapareceu na manhã de sábado (9), quando decolou de Colniza (a 1.065 km de Cuiabá) levando o pecuarista Leandro Ferreira Pascoal, de 28 anos, a esposa Francieli Reseto Pascoal, e o filho Felipe Pascoal, de 1 ano.




O avião está desaparecido há quatro dias e é procurado pela Força Aérea Brasileira (FAB) desde domingo (10). A mãe do pecuarista, Marina Ferreira Pascoal, explica que tem, pelo menos, 30 pessoas ajudando na busca. Destaca que a única pista que eles têm é que uma pessoa do assentamento Bom Sucesso teria visto quando o avião passou falhando perto das árvores.

“Estamos procurando por essa região, o senhor conhecido como Divino veio nos procurar e contou o que viu. Mas ainda não recebemos nenhuma notícia oficial. Nos disseram que agora pela manhã iriam colocar pessoal por terra com cães farejadores”, conta ao , bastante emocionada.

A Polícia Civil em Juara abriu uma investigação sobre o desaparecimento do piloto, da mulher e da criança. O caso é acompanhado pelo delegado regional de Juara, José Carlos de Almeida Junior. Os policiais ajudam nas buscas em Juruena.

Conforme a Polícia Civil, no dia do desaparecimento alguns amigos fizeram buscas por conta própria usando aeronaves particulares. Eles fizeram sobrevoos entre Juruena e Juara, mas o avião não foi localizado. Segundo a mãe, a família saiu do Distrito Nova União e era de costume do filho realizar este trajeto.

Às 16h43 - FAB encontra avião

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou que o avião foi localizado, na tarde desta terça (12), em uma área de mata de difícil acesso próximo ao local conhecido como “paredão”. Da forma como a aeronave foi visualizada, há expectativa de que os ocupantes tenham sobrevivido e estejam à espera de socorro no local, pois o avião não se destroçou. A FAB e os bombeiros estão mobilizados para chegar até o local.




Desaparecimento

Leandro fez o último contato às 10h30 no sábado, onde disse que estava sobrevoando Juruena e que estava a 40 minutos de Juara. No contato, ele pediu para que a família os buscasse no aeroporto de Juara.

Os celulares de Leandro e Francieli estão fora da área de cobertura. Conforme a família, Leandro tinha costume de fazer esse trajeto há quatro anos e nunca teve problemas. A aeronave pertence ao piloto.

A FAB fez sobrevoos e tenta localizar a aeronave e a família. Os militares usam a aeronave SC-105 Amazonas e o helicóptero H-1H nas buscas.

Com informações RD News