Header Ads

Últimas Notícias

Pirassununga vai receber Centro de Hemodiálise

Da assessoria do deputado Cezinha de Madureira


A cidade de Pirassununga acaba de ser beneficiada com a autorização para que o Governo de Sāo Paulo instale no município um Centro Especializado em Hemodiálise e Diálise Peritoneal no município.

[caption id="attachment_4904" align="aligncenter" width="2480"] Cezinha de Madureira despacha na Comissão de Saúde[/caption]

A medida foi uma iniciativa do Deputado Cezinha de Madureira, vice-líder do Governo e Presidente da Comissāo de Saúde. O PL de número 823/2017, foi aprovado nesta ultima terça-feira, 12 de dezembro, em reuniāo liderada pelo Deputado na Comissāo de Saúde.

Para os moradores da cidade, a instalação do equipamento vai representar uma melhora na qualidade de vida para quem tem a necessidade deste tratamento e precisa se deslocar para outros centros como a capital paulista. O serviço também vai beneficiar os pacientes de  cidades vizinhas.






"Caberá sempre à Comissão de Saúde este olhar mais cuidadoso para estas questões que beneficiam camadas da população que muitas vezes dependem de atos que estāo ao nosso alcance e nós aqui temos este foco, voltado principalmente, para os mais pobres", afirmou o Deputado Cezinha de Madureira.

Em todo país, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia, 130 mil pessoas fazem o tratamento de hemodiálise.


Diálise/Hemodiálise Peritoneal


Diálise é o nome genérico que se dá a qualquer procedimento que promova a remoção das substâncias tóxicas que ficam retidas quando os rins deixam de funcionar adequadamente. De uma maneira muito simplificada seria a filtragem do sangue. Ela tem como princípio a retirada de líquido e toxinas como ureia e creatinina do paciente com insuficiência renal, além de poder corrigir distúrbios no pH, no sódio e no potássio sanguíneos, entre outros.

A diálise não tem como objetivo tratar a doença renal, mas sim substituir os rins que estão com seu funcionamento prejudicado. Ela é indicada para pacientes que apresentam deficiência no funcionamento de seus rins. Habitualmente, os dois rins juntos apresentam menos do que 10% de sua capacidade funcional quando se indica o início do tratamento dialítico.

Hemodiálise - Uso de um equipamento específico que filtra o sangue diretamente e o devolve ao corpo do paciente com menos impurezas.

Diálise peritoneal - Uso de equipamento específico que infunde e drena uma solução especial diretamente no abdômen do paciente, sem contato direto com o sangue.

Duração da diálise

A diálise não é necessariamente para toda a vida. A melhor opção de terapia de substituição renal é, sem dúvida, o transplante renal. Essa modalidade está claramente associada à melhor qualidade de vida e sobrevida. Há pacientes que apresentam doença renal tratável e reversível, e que são submetidos à diálise somente enquanto os rins estão comprometidos. Na medida em que os rins se recuperam, o tratamento pode ser interrompido.

A hemodiálise é realizada em serviços de nefrologia especializados e tem duração média de três a quatro horas, três vezes por semana.

No caso da diálise peritoneal, há alguns tipos distintos, mas a mais difundida chama-se DPA, e é realizada no próprio domicílio do paciente com o auxílio de um equipamento portátil. A DPA tem duração média de nove horas e pode ser realizada enquanto o paciente dorme todas as noites (sete vezes por semana).

Na hemodiálise diária convencional (três a quatro horas, três vezes por semana), o Centro de Nefrologia oferece ainda horários alternativos, como no fim do dia, para pessoas que trabalham.