Header Ads

Últimas Notícias

Alunos do Centro Paula Souza podem participar do Aprendiz Paulista

Programa promove experiência no ambiente de trabalho e realiza o encontro entre empregador e alunos que querem entrar no mercado

Do Portal do Governo



Os jovens de 14 a 24 anos, que estão matriculados nos cursos técnicos presenciais do Centro Paula Souza, e estão em buscas de uma oportunidade de trabalho podem participar do programa Aprendiz Paulista. As vagas são ofertadas por empresas cadastradas no Emprega São Paulo.
O programa tem como principal objetivo promover a vivência no ambiente de trabalho e realizar o encontro entre o empregador que busca um técnico-profissional e alunos que desejam ingressar no mercado. Por conta disso, a atuação do aluno na empresa deve ser sempre compatível com o curso profissionalizante. “O jovem inserido no mercado de trabalho pelo programa possui carga horária de trabalho de 4 horas, o que é considerado como a parte prática do curso técnico, e mais 4 horas na Etec, sendo essa a sua carga horária teórica,” explicou o coordenador de Projetos, Márcio Martin Fernandez.

Para o aluno Micael da Silva Barros, 19 anos, que estuda na Etec Sapopemba, o programa ajudou a conquistar o primeiro emprego e a passar pelo medo da entrevista. “Foi muito bom. O programa me instruiu e tirou muitas dúvidas de como passar em uma entrevista de emprego. Eu nunca tinha feito nenhuma e já passei na primeira. Começo a trabalhar nessa semana,” disse.
Desde o ano de criação, 2009, até o presente momento, o programa atuou em 582 municípios empregando um total de 8.728 aprendizes. “Muitos jovens foram encaminhados, contratados e quando os contratos de aprendizagem encerram, alguns se tornaram colaboradores efetivos. Tudo isso graças ao excelente trabalho desenvolvido pelo programa que contribuiu na formação técnico profissional e pessoal dos participantes,’ explicou Romério Alves dos Anjos, assistente administrativo na Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho.
Como se candidatarPara se candidatar, basta acessar o site do programa, criar login, senha e informar os dados solicitados. Outra opção é comparecer a um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) com RG, CPF, Carteira de Trabalho e, se possível, PIS.

“É experiência para os estudantes e mão de obra qualificada para a empresa. Importante ressaltar que existe uma cota de aprendizes a ser cumprida pelas empresas de médio e grande portes, que varia de 5 a 15% do total de empregados. Como os jovens são pré-selecionados, o processo de escolha por parte do empregador é agilizado, sem contar o apoio permanente da equipe do Aprendiz Paulista,” explicou o secretário do Emprego e Relações do Trabalho, José Luiz Ribeiro.