Header Ads

Últimas Notícias

Homem é acusado de tirar fotos de Adolescente após abordagem e falsa oferta de emprego


Uma adolescente de 17 anos, foi abordada na noite de sábado 31, por um homem oferecendo uma falsa oferta de emprego no Centro de Pirassununga. Segundo a PM o homem  identificado como sendo um Operador de Empilhadeira  de 38 anos, já foi processado por crime sexual.

Segundo o boletim de ocorrência, a Policia Militar através de um grupo Policial pelo aplicativo WhatsApp, obtiveram informações de que uma adolescente havia sido abordada por um individuo na esquina entre a ruas XV de Novembro com a Rua Visconde do Rio Branco, a qual teria sido assediada pelo suspeito com uma proposta de emprego, e que o suspeito teria dito para a adolescente que ela deveria levantar teria a roupa, para medir a sua cintura para fins da confecção da roupa do futuro emprego oferecido. 


Diante do fato, a equipe policial se dirigiu até a residência da adolescente, o qual confirmou as informações, e reconheceu a fotografia do suspeito apresentada pelos policiais, como sendo o indivíduo que lhe abordaram, motivo a qual foi convidada, junto com sua mãe, a acompanhar os policiais até o Plantão Policial, a qual confirmou que foi abordada pelo suspeito, e que pediu para que levanta-se a calça para medir sua cintura, e que também com seu celular, lhe tirou algumas fotografias estando ela vestida.  A adolescente afirmou que se sentiu constrangida e com medo de que o suspeito lhe agarrasse. 

Veja também  Homem é detido pela Guarda Municipal por maus tratos a cavalo em Pirassununga

Enquanto a adolescente prestava esclarecimento, uma viatura da Policia Militar abordou o suspeito e o conduziram para prestar esclarecimento. Questionado, o suspeito negou que tenha conversado com a adolescente e pedido para que ela levantasse a roupa. 

Em pesquisa no sistema Prodesp, constatou-se que o suspeito já foi processado por crime sexual e que em outra ocasião já abordou outra adolescente nestas mesmas circunstância. Após o depoimento, o suspeito foi liberado porque os indícios não eram suficientes para a imputação do delito.

Da redação Toni Oliveira / Pirassununga On


Tem uma sugestão de reportagem? Nos envie através do WhatsApp (19) 9 7124-6904