Header Ads

Últimas Notícias

Projeto de lei prevê redução da tarifa de esgoto cobrada no município



O vereador Edson Sidinei Vick (Pros) protocolou nesta semana na Câmara um projeto de lei que obriga o Saep (Serviço de Água e Esgoto de Pirassununga) a cobrar o percentual máximo de cinquenta por cento sobre o consumo de água, no que se refere à tarifa de serviço de esgoto do município.

Como justificativa, o vereador alega que a cobrança feita hoje é “injusta, uma vez que o valor da tarifa de esgoto é de cem por cento, calculado sobre o consumo da tarifa de água”. Segundo Vick, “ainda que a autarquia faça o tratamento de cem por cento do esgoto, não se justifica cobrar o mesmo valor da tarifa de água, já que oitenta por cento da água que é consumida nas residências retorna na forma de esgoto e vinte por cento é perdida na rega de jardins, consumo de alimentos, evaporação, entre outros, o que não justifica cobrar por um serviço que não é prestado em sua totalidade ao consumidor”.

Indicações – Nesta semana, Vick pediu também ao Executivo que reabra o banheiro público ao lado do prédio da Câmara destinado às pessoas com deficiência. “[Esse banheiro está] uma calamidade. 
Imprensa-Câmara / Segundo Vick, cobrança realizada hoje é "injusta"

É usado hoje como local para guardar produtos de limpeza e bicicletas. Se essa situação não for resolvida, nós vamos encaminhá-la ao Ministério Público, porque é um desleixo, um descaso”, disse o vereador, que, em outra indicação, cobrou a realização de estudos para a implantação de sinais de trânsito e faixas de pedestre nas ruas Manoel Leme Franco e General Luiz Barbedo e também na Avenida Prudente de Moraes. “Muitos motoristas desenvolvem velocidade incompatível nessas vias públicas, colocando em risco pedestres, crianças e idosos que eventualmente transitam pelo local”, registrou.
Autoria: Imprensa/Câmara