Header Ads

Últimas Notícias

Lançado há 45 anos, Maverick tem 7.384 exemplares no Estado, segundo o Detran.SP

Ícone entre os esportivos brasileiros, modelo é oferecido hoje em lojas por valores que superam R$ 100 mil; 486 têm a cobiçada placa preta, para colecionadores

Em 19 de junho de 1973, o motorista brasileiro conheceu um carro de capô longo e traseira curta que, 45 anos depois, é um ícone entre os esportivos nacionais: o Ford Maverick.

No sistema do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), constam 7.384 exemplares do modelo registrados no Estado. Destes, 486 têm a cobiçada placa preta, para colecionadores — para isso, é preciso ainda manter boa parte das características originais.

AS 10 CIDADES COM MAIS REGISTROS

1

São Paulo

           2.667

2

Campinas

               322

3

São Bernardo do Campo

               157

4

Santo André

               146

5

Ribeirão Preto

               140

6

São José dos Campos

               111

7

Guarulhos

               104

8

Jundiaí

                 96

9

Piracicaba

                 95

10

Sorocaba

                 94


De início, o carro — lançado Ford para concorrer com o Opala, da General Motors — veio em três versões, todas duas-portas — em novembro do mesmo ano, surgiu o modelo quatro-portas.


Mais em conta delas, a Super custava Cr$ 27.284,00 (cerca de R$ 25 mil, em valores atualizados pelo IPC-Fipe). A Super Luxo, com mais cromados e pneu sem câmara, saía por Cr$ 30,558,00 (aproximadamente R$ 28 mil pelo IPC-Fipe). E a GT, top de linha, que trazia faixas adesivas e um potente motor V8 por Cr$ 39.398,00 (cerca de R$ 36 mil).

Apesar de bem recebido, o Maverick também teve críticas: alto consumo de combustível e pouco espaço no banco traseiro.   

Em 1974, foi lançada inicialmente para competições automobilísticas a versão Quadrijet (nome emprestado de seu novo carburador), que tinha um motor ainda mais potente. Pouco depois, ela também chegou às lojas.

A montadora encerrou a produção do Maverick no Brasil em 1979. No total, foram produzidas 108.106 unidades.

Hoje, o carro atrai admiradores e colecionadores. Em sites especializados, é possível encontrar unidades à venda por valores que ultrapassam R$ 100 mil.
Em tempo, uma curiosidade: o nome Maverick deve voltar às ruas, mas como um utilitário. 

A nova aposta da Ford ainda não tem data para lançamento.