Header Ads

Últimas Notícias

Especial: Feriado de 9 de julho celebra Revolução Constitucionalista

Batalhão Paulista Pirassununga - Itapetininga - 18-08-1932 ( Acervo do Centro de Memória do Bixiga registro )
Na data de hoje, 9 de julho, São Paulo celebra o aniversário do início da Revolução Constitucionalista de 1932.
A maior guerra em território brasileiro foi marcada pela morte de mais de 900 pessoas e pelo desejo do governo paulista de derrubar o Governo Provisório de Getúlio Vargas e promulgar uma nova constituição no Brasil.
O confronto foi uma resposta à Revolução de 1930, que acabou com a autonomia dos estados e impediu a posse de Júlio Prestes (então Governador de São Paulo) como Presidente da República, colocando fim à República Velha e instaurando o Governo Provisório, chefiado pelo político gaúcho Getúlio Vargas.


No dia 9 de julho, o estado de São Paulo, com a ajuda do estado de Maracaju (atual Mato Grosso do Sul) declarou guerra ao Governo Provisório de Getúlio Vargas.
Apesar de contar com mais de quarenta mil soldados, São Paulo estava em desvantagem, principalmente após perder apoio de outros estados, como Rio Grande do Sul, que passou à apoiar as tropas federais.
Em meados de setembro, as condições de São Paulo eram precárias. O interior do estado estava sendo invadido pelas tropas de Getúlio Vargas e a capital paulista era ameaçada de ocupação. O fim é marcado pela rendição da liderança revolucionária paulista em 2 de outubro, na cidade de Cruzeiro.
Pirassununga:
Pirassununga teve seus heróis mortos em combate: Virgílio Messa (Vale do Paraíba); João de Paula (Sul de Minas/SP); Erico Varela (Sul de Minas/SP); Paulo Limoeiro (Sul de Minas/SP) e Fábio Veloso (Vale do Paraíba). Sobrevivente do Sul de Minas, Benedito Fernandes perdeu a audição do lado esquerdo.


Logo na entrada do cemitério há uma estátua com o nome dos que tombaram no conflito. ( Foto: Reprodução - Pirassununga On)

Pirassununga forneceu à Revolução Paulista 281 homens. Foi conhecido como batalhão Pirassununga.
Placa dos que tombaram no conflito  ( Foto: Reprodução - Pirassununga On)

Após a Revolução Com o fim do conflito, as lideranças paulistas se refugiam no exílio. Getúlio Vargas se reconcilia com São Paulo e após negociações, nomeia um civil e paulista como interventor em São Paulo: Armando Sales de Oliveira.
Para os paulistas, a Revolução de 1932 transformou-se em símbolo máximo do estado. Em 1997, o então Governador de São Paulo, Mário Covas, oficializou o dia 9 de julho como feriado no estado. 
Jornalismo Pirassununga On I Toni Oliveira
#JornalistaToniOliveira #PirassunungaOn 
É proibida a reprodução total e parcial ou divulgação comercial sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). ® Todos os direitos reservado