Header Ads

Últimas Notícias

Polícia Federal encontra R$ 5 mil no gabinete de Nelson Marquezelli e R$ 95 mil em casa de assessor

Dinheiro apreendido pela Polícia Federal no apartamento do assessor do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) (Foto: Polícia Federal)
Agentes da Polícia Federal apreenderam cerca de R$ 5 mil reais que estavam em uma mala no gabinete do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), nas dependências da Câmara dos Deputados, e R$ 95 mil reais em 1 apartamento do assessor do congressista, Jonas Antunes Lima.


Os montantes foram encontrados no cumprimento de mandados de buscas e apreensões da 3ª fase da Operação Registro Espúrio, que investiga suposta atuação de políticos na cobrança de propinas e de apoio em troca da concessão de registros sindicais no Ministério do Trabalho.
Os mandados da operação foram autorizadas pelo ministro do Supremo Edson Fachin. A pedido da PF, ele autorizou o afastamento do ministro do Trabalho, Helton Yomura, também alvo da operação.
O deputado Nelson Marquezelli é alvo da 3ª fase da Operação Registro Espúrio ( Foto: Antonio Araújo/Câmara dos Deputados )
O deputado Nelson Marquezelli acompanhou a ação em seu gabinete. À imprensa, disse que foram copiados arquivos de computadores e recolhidos alguns documentos, além do dinheiro vivo que estava em uma mala.
Depois do cumprimento dos mandados, Marquezelli disse não ter nada a temer e que a investigação é natural, apesar de acreditar que as denúncias não procedem. O deputado diz que nunca foi ao Ministério do Trabalho e declarou que acredita que o esquema já exista há muito tempo na pasta, antes da gestão do PTB, por isso teria se posicionado contra a indicação de alguém do partido para assumir o ministério.
O assessor Jonas Lima prestou depoimento na Superintendência da Polícia Federal em Brasília. Segundo Marquezelli, o funcionário manteve contato intenso nos últimos anos com representantes de sindicatos, associações e cooperativas do setor de transporte de carga durante a elaboração do Marco Regulatório para o Setor de Transporte de Cargas e deve ter informações que contribuam com a investigação.


A investigação está sob sigilo.
(com informações da Agência Brasil)