Header Ads

Últimas Notícias

Vereadora questiona precariedade dos veículos da saúde de Pirassununga

DivulgaçãoLuciana: "A primeira audiência pública da saúde que a gente teve aqui não virou nada"
Repercutiu entre os vereadores, durante a sessão ordinária da última terça-feira (26), a informação levantada pela vereadora Luciana Batista (Pros) de que, por falta de veículos, a administração municipal deixou de transportar, nos dias 25 de 26 de junho, os pacientes que tinham consultas e exames médicos agendados na cidade de Campinas.

Em pedido de informações questionando o assunto, a vereadora conta que os funcionários do setor de ambulâncias justificaram o ocorrido em razão da “precariedade dos veículos, que poderiam colocar em risco os próprios funcionários e os pacientes”.
“Pelo menos 21 atendimentos foram cancelados na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) apenas no dia 25 de junho. Um senhor, que está aguardando há três meses para fazer um procedimento, recebeu ontem a ligação de que não ia ter veículo para levá-lo. Estamos no segundo ano deste governo e [o que temos visto] é muito blá-blá-blá, teoria e as coisas não funcionando.
 A primeira audiência pública da saúde que a gente teve aqui não virou nada. Na saúde tem que ter ação, tem que ter coragem para trabalhar na secretaria da Saúde”, disse a vereadora, que, nesta semana, indicou ainda ao Executivo a instalação de uma academia ao ar livre na praça do Jardim Lauro Pozzi e a manutenção do prédio da Escola Prof. Iran Rodrigues, que, segundo ela, está precisando de uma nova pintura.

Autoria: Imprensa/Câmara