Header Ads

Últimas Notícias

Família reclama pela demora do exame de identificação de ossos, encontrados em Pirassununga

A família reclama pela demora no resultado do exame de DNA - Fotos: Redes sociais / Arquivo Família 
A família de José Raimundo de Melo de 41 anos, reclama pela demora na identificação dos ossos encontrados na manhã do dia 19 de abril, às margens da Rodovia Engenheiro Paulo Nilo Romano ( SP-225 ) no KM 56 em Pirassununga.Os ossos, inclusive um crânio foram encontrados por um grupo de religiosos de Analândia,  durante uma caminhada até a cidade de Tambaú.


José Raimundo estava desaparecido desde o dia 13 de março . Segundo informações dos familiares, para a reportagem do Pirassununga ON, ele saiu da cidade de Vilhena/Rondônia com destino a São Bernardo dos Campos (SP).

A família disse que amigos estariam viajando com José Raimundo, e, eles informaram que ele desceu no Auto Posto Graal Coral ás margens da rodovia Anhanguera (SP-330) em Pirassununga, não mais retornou para o ônibus. José Raimundo, foi visto pelas ruas de Pirassununga. Inclusive na época, ele estaria frequentando uma casa de apoio aos moradores de rua da cidade, e depois desapareceu. Há suspeita de que a ossada encontrada seja de José Raimundo. 


A irmã de José Raimundo, informou que compareceu no IML de Limeira e forneceu  material para exame de DNA. Mas já se faz 6 meses e eles não dão um posicionamento, se os ossos é do José Raimundo ou não, disse ela. A família que mora na cidade de Vilhena em Rondônia, esta desesperada para saber o resultado do exame de DNA. 

O Portal Pirassununga ON, entrou em contato com o Instituto de Criminalistica de Sao Paulo, mas até a publicação desta matéria ainda não havia se posicionado.Por Toni Oliveira @jornalistatonioliveira ) É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo.