Header Ads

Últimas Notícias

Professores da rede estadual prometem realizar paralisação nesta terça-feira ( 3).

Joka Madruga/Sindicato
Os professores da rede estadual de ensino de São Paulo prometem realizar paralisação nesta terça-feira (3). A intenção é pressionar pela retirada da reforma da Previdência dos servidores do estado e da proposta de nova carreira do magistério estadual.


A presidente da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo) e deputada estadual, Maria Izabel Azevedo Noronha (PT), afirmou que a paralisação ocorrerá em todas as terças-feiras e nos dias em que estiverem em tramitação as duas matérias na Assembleia Legislativa – a proposta de emenda constitucional 18/2019 e o projeto de lei complementar 80/2019.
“O desprezo do governador pelo servidor parece não ter limites”, declarou Izabel, “mas nossa categoria tem um histórico de luta por garantia de direitos e seguiremos firmes em mais essa batalha, tanto nas ruas como na Assembleia Legislativa.”

ALTERAÇÕES

A nova carreira dos professores, anunciada pelo governador João Doria (PSDB), é alvo de críticas do sindicato da categoria.


Na reformulação, os professores deverão abrir mão de direitos da atual carreira, como quinquênios, sexta-parte (adicional por 20 anos de serviço), licença-prêmio, ALE (adicional recebido quando a escola fica em local de difícil acesso) e outros acréscimos e vantagens conquistados ao longo da carreira.
De acordo com o anúncio feito pelo governo estadual, para os professores ingressantes, a nova carreira será obrigatória. Essa seria uma forma de “valorização dos profissionais em início de carreira”, segundo Doria.
O modelo atual, segundo o Palácio dos Bandeirantes, é composto por estrutura com 64 referências salariais, que consideram tanto as promoções por mérito como a evolução funcional.
A nova proposta reduz para 15 referências, e aumenta o salário inicial de R$ 2.585 para R$ 3.500, no ano que vem, e para R$ 4.000, em 2022 – totalizando um reajuste de 54%. No modelo de hoje, com as promoções a remuneração pode chegar a R$ 7.316,80. Em nota, o governo defende que, “no topo da carreira, o professor poderá chegar a um salário de R$ 11 mil.”Por Toni Oliveira com Agências de noticias  @jornalistatonioliveira ) É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo.